Fake News

19.01.2018

 Tem sites por aí fazendo enquetes, lançando possíveis nomes para deputado estadual ou federal e até pedindo votos num  município do litoral fluminense. Uma enquete aponta determinado político  com 22% de intenção de votos na cidade que tem cerca de 54 mil eleitores. Quer dizer, o cara é o todo poderoso. O político que seria candidato a deputado federal não gostou de ver seu nome nessa mutreta e pediu que fosse retirado dessa pesquisa fajuta. O TSE vai lançar  a Cartilha Eleitoral alertando, entre outras coisas, para esses tipos de enquetes. O TRE está de olho nos portais de notícias, maioria deles editados por pessoas não habilitadas que se dizem jornalistas. Pau nesses picaretas.

 

Pezão mete o pau no tucano

 

 O governador Luiz Fernando Pezão (MDB) que vem mostrando que é um péssimo gestor para o Estado, numa reunião com seu secretariado nesta quarta-feira (17), não poupou o deputado tucano Luiz Paulo Corrêa da Rocha (foto), que na Alerj é um dos mais fortes da bancada oposicionista. Pezão disse que Luiz Paulo fala pelos corredores que entende de contas públicas, mas na verdade não entende “porra nenhuma”, puxando sorrisos dos parlamentares aliados. O tucano foi vice-governador na gestão de Marcelo Alencar.

 

Atrás das grades mandando

 

O ex-presidente da Câmara Federal e expulso do MDB, Eduardo Cunha, cumpre pena no presídio federal de Curitiba. Mas, mesmo atrás das grades, continua mandando pelo menos na política do Estado do Rio. Gente da sua confiança com alto cargo na Cedae, vai coordenar a campanha para deputado federal de Helil Cardozo (MDB). Para quem não se lembra, Helil como prefeito afundou a cidade de Itaboraí, nas últimas eleições tentou se reeleger e ficou em último lugar. Helil é amigo e apadrinhado de Eduardo Cunha que mandava na cidade com vários secretários municipais indicados por ele. Na última eleição para deputado federal, Eduardo Cunha levou de Itaboraí um caminhão de votos conseguidos pelo seu grande amigo Helil Cardozo.

 

Pulando o muro

 

O ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes já retornou da temporada de um ano nos Estados Unidos. Agora, trata da sua pré-candidatura ao governo do estado. Já acenou que pode deixar o MDB, partido que está desgastado pela Operação Lava Jato, mas sabe que se sair não terá apoio da sigla que tem maior tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e tv e muita grana para a campanha. O aviso é do deputado federal licenciado, o Ministro dos Esportes Leonardo Picciani que tem até um nome para disputar a eleição:  deputado estadual Pedro Fernandes.

 

Pulando o muro II

 

Eduardo Paes pode ser a cereja do bolo do PDT que já tem em seus quadros o prefeito Rodrigo Neves. Em abril fecha o prazo para filiações e o ex-prefeito pode ser o candidato ao governo do estado. O PDT do saudoso Leonel Brizola, tem como certa a chegada do petista deputado federal Chico D’Angelo, está conversando também com o federal Alessandro Molon que está deixando o REDE Sustentabilidade de Marina Silva. O deputado estadual Paulo Ramos vai tentar uma cadeira na Câmara Federal. Ele foi expulso do PSOL e pode também ir para o PDT que está praticamente fechado com o estadual Carlos Minc, atualmente sem partido. O prefeito de Niterói também está de olho no ex-colega de PT, professor Tarcísio que foi prefeito de Paracambi, além de outros cinco prefeitos que estão hoje no PP, PSD e no PRB.

 

Burlando a regra do samba

 

A União da Ilha do Governador está com um patrocínio forte de uma cervejaria para o desfile na Marques de Sapucaí. Como o regulamento não permite propaganda nos desfiles, a escola vai associar o nome do seu intérprete Ito Melodia, com a cervejaria. No último carro da escola, fechando o desfile, foram construídas enormes tulipas que levarão o nome do intérprete, com as letras e cores da marca. Tudo bolado pelo carnavalesco Severo Luzardo.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino