Projeto ‘Florir Teresópolis’ revitaliza Praça da Matriz de Santa Teresa

15.01.2018

Depois do plantio de hortênsias em trecho da Avenida Rotariana, no Soberbo, feito voluntariamente pelo empresário João Marcos Carreiro de Carvalho, mais uma iniciativa da sociedade organizada é posta em prática para contribuir com a construção de uma cidade melhor para toda a população

 

                                                                                                                      fotos Jorge Maravilha

 É o projeto ‘Florir Teresópolis’, da organização não governamental CEAT - Centro de Ecologia Aplicada de Teresópolis, que atua há 7 anos em Teresópolis. A ONG concluiu a revitalização dos canteiros da Praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea. Com a colaboração do padre Fabiano Motta, da Paróquia de Santa Teresa, e da empresa Recanto Tropical, entre outros, o trabalho de paisagismo envolveu o plantio de mudas diversas, como beijinho americano e clorofito, além da recuperação da grama já plantada.

 

“Esse é um projeto de revitalização de espaço público, mas também é educativo, para mostrar que é possível ter um local bonito e bem cuidado, desenvolvendo aos poucos na população o gosto pelo belo. Que outros grupos se sensibilizem e abracem novas praças”, assinala Simone Chacon, presidente do CEAT (foto), entre dois colaboradores.

 

Agora, colaboradores darão início à próxima etapa do projeto: criar a Associação Amigos da Praça, para manutenção do espaço. “Queremos mobilizar os empresários do entorno para criar a Associação e manter um jardineiro cuidado do local. Temos que multiplicar e replicar esse trabalho que o CEAT realiza”, informa a empresária Vania Baddinni. “A praça teve um impacto grande na mudança do ambiente. Aos poucos a cidade vai se mobilizando e se organizando, o que traz mais qualidade de vida para todos”, completa o empresário Pedro Alves. 

 

 

Interessados em participar de ações voluntárias em outros espaços públicos podem se informar na Secretaria de Turismo, no 3º andar da Prefeitura, na Várzea. “Existe uma lei que, através de convênio formalizado na Procuradoria Geral do Município, permite que empresas e entidades adotem e façam a manutenção de uma praça ou um canteiro. Nesses tempos de tanta dificuldade financeira, toda iniciativa privada é bem vinda”, finaliza Elias Martins, secretário municipal de Turismo.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino