Luciano Huck no Faustão: campanha eleitoral antecipada?

"Minha missão este ano é motivar as pessoas

para que votem consciente", disse o apresentador

 

                                                                                                                                      foto TV Globo

                                                       Angelica e Luciano Huck no Divã do Faustão falando sobre o futuro político do casal

 

Não tenho saco para assistir o programa do Faustão, mas como um dos convidados da tarde/noite deste domingo (08) era o apresentador de TV Luciano Huck, fiquei de olho na telinha, afinal de contas seu nome surge como um dos prováveis candidatos à sucessão do presidente Michel Temer (PMDB). Como bom comunicador e político, ficou em cima do muro, mas os internautas encararam essa participação do casal na estreia do quadro Divã do Faustão como propaganda eleitoral antecipada.

 

Logo no início do quadro, Luciano Huck fugindo do tema, falou de ética e participação do povo no processo democrático, e que foi dragado para o debate político e que se propôs colocar a “cara na rua” para ajudar na mobilização da sociedade.

 

Após uma série de perguntas de telespectadores sobre amenidades, Faustão foi direto ao assunto: você já anunciou que não será candidato a presidente da República, mas como cidadão qual será o seu papel no país em 2018?

 

– Nunca falei isso na televisão – respondeu Huck – Eu estou há dezoito anos viajando por esse país, por todos os cantos. Entrei na casa das pessoas, sei como elas vivem, elas me recebem com a intimidade que é o privilégio que Deus me deu. Quando vejo problemas, sei que ele é meu também.

 

Em seguida, o apresentador falou mais especificamente sobre política. Deu a entender que não será candidato em neste ano, mas abriu possibilidades para o futuro:

 

– Neste momento eu me isentar de tentar melhorar, eu estaria sendo covarde. Daí a querer ser presidente seria uma pretensão minha. Eu quero mobilizar uma geração inteira, seja de esquerda ou de direita… Minha missão este ano é motivar as pessoas para que votem consciente. Eu jamais vou ser o salvador da pátria, mas o que vai acontecer eu não sei. O que o destino trará pra mim, vou deixar rolar. Neste momento, em janeiro, acho que meu papel, com microfone na mão, é o que vai ajudar. Mas contem comigo para tentar melhorar esta bagunça geral aqui.

 

Após essas declarações, as críticas ao quadro do programa da TV Globo começaram a pipocar na internet. Muitos internautas encararam como “campanha eleitoral antecipada”:

 

“Você quer tempo de propaganda eleitoral na TV?”;

 

“E 2018 começa com Huck candidato, só para mostrar que vai ser um ano não difícil”;

 

“E essa propaganda eleitoral gratuita escancarada do Luciano Huck na Globo? Tem que ter coragem”;

 

“O que entendi: Huck quer fundar um partido com capa de “não ser um partido” e se candidatar à presidência, sim. Terá apoio de pessoas influente como Faustão e, pelo visto, da Globo”;

 

“Seria legal uma prova no Caldeirão do Huck para escolher quem iria compor o governo de Luciano Huck”;

 

“Só observo a pré-candidatura do Luciano Huck no Faustão e imaginando o slogan da chapa dele: Brasil, é agora ou nunca. Não soletre, trabalhe”.

 

Essas e outras manifestações de internautas foram postadas logo após o encerramento do quadro, que mostrou uma Angélica despreparada até para responder sobre amenidades. Passou o tempo todo agarrada ao marido e mostrou-se um Faustão de saias, não deixando Huck responder e muito menos Faustão concluir suas perguntas.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino