Procon Estadual fiscaliza e autua papelarias e postos de gasolina

03.01.2018

Nos dois primeiros dias de operação, nove de 16 locais vistoriados tinham irregularidades.

A Operação Bomba Limpa fiscalizou postos na Zona Norte do Rio

 

                                                                                                                  fotos divulgação/procon

Aproveitando a grande procura por material escolar no início de ano, o Procon Estadual retomou a Operação Professor Girafales, que tem o objetivo de fiscalizar papelarias. Nestas terça e quarta-feiras (02 e 03), foram vistoriados 16 estabelecimentos no Centro e na Zona Sul do Rio, dos quais nove apresentaram irregularidades e foram notificados.

 

O problema mais encontrado foi a ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Oito papelarias não apresentaram o documento, entre elas a Ipanema Papéis (Rua Visconde de Pirajá, 239), a Papel Craft (Avenida Ataulfo de Paiva, 290, loja 305, Leblon) e a JLM (Largo do Machado, 8). Na Papelaria Bela Escrita (Rua da Quitanda, 67, loja A, Centro), além da ausência do certificado dos Bombeiros, não havia o alvará de funcionamento, o cartaz do Disque Procon (151) e preços em produtos expostos para venda.

 

A Apolo Papelaria (Rua Teófilo Otoni, 63, loja C, Centro) também não tinha o certificado do Corpo de Bombeiros e, além disso, exigia um valor mínimo para compras com cartões de crédito e débito, o que é proibido por lei.

 

Não foram encontradas irregularidades nas papelarias Caçula (Rua Buenos Aires, 253), Kalunga (Avenida Passos, 42, Centro), Catete (Rua do Catete, 156, Loja 1), Alfa 81 (Rua da Alfândega, 81, Centro), México (Rua México, 168-B. Centro), Jou Jou (Avenida Ataulfo de Paiva, 900-A, Leblon) e Guidinha (Avenida Ataulfo de Paiva, 209, Leblon).

 

 

Balanço da Operação Professor Girafales:

 

1 - Papelaria Ipanema Papéis (Rua Visconde de Pirajá, 239, Ipanema): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

 

2 - Papelaria do Bairro (Avenida Ataulfo de Paiva, 338, Leblon): Ausências do certificado do Corpo de Bombeiros, do alvará de funcionamento e de preços em produtos no interior da loja.

 

3 - Papel Craft (Avenida Ataulfo de Paiva, 290, loja 305, Leblon): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. 

 

4 - Papelaria Apa (Rua Senador Dantas, 117, Centro): Ausência de preços dos produtos expostos para venda na vitrine e no interior da loja.

 

5 - Apolo Papelaria (Rua Teófilo Otoni, 63, loja C, Centro): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros e presença de limite de preço para compras com cartões de crédito e débito.

 

6 - Papelaria Adla (Rua da Quitanda, 97, Centro): de preços dos produtos expostos para venda e do certificado do Corpo de Bombeiros.

 

7 - Papelaria Holiday (Largo do Machado, 90): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

 

8 - Papelaria Bela Escrita (Rua da Quitanda, 67, loja A, Centro): Ausências de preços dos produtos expostos para venda, do certificado do Corpo de Bombeiros, do alvará de funcionamento e do cartaz do 151.

 

9 - Papelaria JLM (Largo do Machado, 8): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

 

Operação Bomba Limpa

 

Foi realizada nesta quarta-feira (03) a primeira ação de 2018 da Operação Bomba Limpa, com a participação do Procon Estadual, da Secretaria de Estado de Fazenda e da Operação Barreira Fiscal, da Secretaria de Estado de Governo. Dois postos de combustíveis foram fiscalizados e um deles foi autuado. 

 

A autuação ocorreu no Posto Novo de Gasolina Cascadura LTDA (Posto Diego - Avenida Dom Hélder Câmara, 10.295, Cascadura). O estabelecimento estava identificado com a marca Ale, mas os fornecedores dos combustíveis eram outras empresas. Essa diferença induz o consumidor ao erro e configura propaganda enganosa. Os fiscais determinaram a retirada imediata de toda a identificação visual da marca Ale. 

 

O posto também não tinha a licença ambiental e foi dado um prazo de 15 dias para a apresentação do documento no Procon Estadual. Foi constatada, ainda, a ausência de preços em produtos expostos à venda, como óleos e lubrificantes, e a oferta de óleo para motor do tipo API SJ, cuja comercialização é proibida pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

 

Não foram encontradas irregularidades no Posto Carolina (Rua Carolina Machado, 124, Madureira). Foram recolhidas amostras de combustíveis para análise nos dois postos fiscalizados nesta quarta-feira.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino