Jornal do Brasil está de volta

O empresário empreendedor Omar Catito Peres, que já anunciou que disputará a eleição para o governo do Estado do Rio de Janeiro (ainda não definiu qual o partido), deu uma boa notícia no período natalino: o Jornal do Brasil estará de volta as bancas a partir de 25 de fevereiro de 2018

Omar ressuscitou o tradicional Fiorentina, em Copacabana, e é dono também do Bar Lagoa, na Lagoa Rodrigo de Freitas, ambos na Zona Sul carioca. Jornalistas e leitores torcem para que o JB não seja utilizado apenas no período de campanha eleitoral.

Nas redes sociais, Omar Catito falou sobre o retorno do JB

 

“SOBRE O RETORNO DO JB. PORQUE ASSUMI A MARCA JORNAL DO BRASIL

 

Em primeiro lugar, sou um apaixonado por jornalismo e fanático pela boa informação. Em seguida, minha paixão pelo Rio de Janeiro. E, claro, a importância histórica e sentimental do carioca pela marca JB.

 

Um preâmbulo para justificar minha iniciativa: jamais investiria em um jornal impresso. Jamais ! Só que neste caso não estou investindo em um impresso e, sim, no JORNAL DO BRASIL. Aí mora a diferença, a razão.

 

Quando reabri a Fiorentina, que esteve fechada por 10 anos, a maioria dos meus amigos disse que estava jogando "dinheiro fora, pois o famoso restaurante do Leme era coisa do passado e que não tinha mais o menor sentido reabri-lo". Sabia, exatamente, o que estava fazendo e, tinha absoluta certeza, de que seria um sucesso. Minha resposta para meus amigos era : "O QUE MORA NA ALMA NÃO MORRE ".

 

E, depois de quase 20 anos a Fiorentina é um estrondoso sucesso. Isso porque, foram gerações que frequentaram aquele "palco da cultura" da cidade. Hoje, são os filhos e netos daquelas gerações dos anos 70 que frequentam o restaurante, uma referência de alma, de vida.

 

Assim é o Jornal do Brasil que ainda "mora na alma" de gerações de cariocas que sentem falta do jornal e voltarão a tê-lo, diariamente, em suas mãos.

 

Claro que o impresso tem data certa para acabar e não mais existir em nenhuma grande cidade do mundo. A humanidade será informada por meios eletrônicos. Simples assim.

 

Mas porque, então, voltar com o papel e não deixar o JB somente na web ? Porque para fortalecer a marca e mostrar que o JB está de volta, é FUNDAMENTAL que seus milhares de leitores que sonham e são fiéis ao jornal, o vejam materialmente, como no passado. Querem vê-lo, pegá-lo nas mãos e ler o JB como "antigamente".

 

Mas certo é que o impresso nada mais é que uma" ponte para o futuro", para o jornal que existirá somente na web.

 

E, mais: até o momento, não conheço nenhum importante jornal do mundo que tenha abandonado o impresso. Claro que todos se preparam para esse dia, quando não existirá mais o jornal no papel. E não vai demorar muito tempo, pois além do custo operacional para se fazer o impresso, as novas gerações só se informam pelos meios eletrônicos. É simples assim.

 

É para esse mercado, para os APAIXONADOS pelo JB, que estamos voltando todas as nossas energias para produzir o que sempre foi o jornal: independente, isento e feito por gente inteligente.

 

Simultaneamente, faremos a implantação de um grande portal na internet que incluirá, além do jornal eletrônico, a grande novidade que será a JB-TV, com 24 horas de jornalismo no ar.

 

O importante de tudo isso, é que resgatamos uma marca, um produto que FALA À ALMA DO CARIOCA. E, POR ISSO NUNCA MORREU.

 

Volta com a mesma seriedade e o mesmo compromisso: jornalismo independente e de qualidade.

Em resumo :

DATA DE RELANÇAMENTO : 25 DE FEVEREIRO

1) formato standart

2) Mesmo espaço da "Coluna do Castelo", com jornalista de renome nacional.

3) Informe JB, com jornalista de renome nacional.

4) Caderno B

5) Mesmo espaço da coluna "Zózimo", com jornalista de renome nacional.

6) Jornalistas contratados : os mais bem informados e com credibilidade .

7) Criação do PORTAL JORNAL DO BRASIL, com a JB-TV, jornalismo 24 horas no ar.

VIVA O JB. VIVA O RIO !”

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino