Pode isso Arnaldo?

Como diz o ex-árbitro de futebol Arnaldo César Coelho a regra é clara. Daí, entrou em cana com prisão preventiva decretada tem que ter o cabelo cortado na máquina 2 e trocar os terninhos de marca pelo tradicional uniforme do sistema penitenciário do Estado do Rio de Janeiro

 

Aqui no estado do Rio, os deputados do PMDB Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi continuam com suas madeixas intocáveis, embora estejam encarcerados na penitenciária “vip” de Benfica, tendo como vizinho o amigo, ex-governador Sergio Cabral, condenado a mais de 80 anos de prisão, que teve seus poucos cabelos devidamente aparados por uma questão de higiene, segundo as normas da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

 

Ser assessor de imprensa de um governo incompetente e cercado de corruptos por todos os lados, não deve ser fácil. Não é que a Seap diz que esses deputados, acusados de corrupção, possuem prerrogativas parlamentares e daí não terem seus cabelo cortados? Conta outra, essa regra não existe na Constituição do estado!

 

Que papo é esse de tratamento especial? Os presos devem ter tratamento igualitário aos outros detentos. Para quem não sabe, barba e bigode também devem ser cortados, ou seja, faxina geral, barba, cabelo e bigode e aquela beca verde para a foto como fizeram Cabral e a digníssima esposa Adriana Ancelmo.

 

Esses três anjinhos são acusados de terem recebido uma graninha dos empresários de ônibus do Rio. Segundo Sérgio Cabral, em seus inúmeros depoimentos, corrupção é uma coisa, dinheiro de caixa 2 para campanha eleitoral é outra coisa. Ele tá naquela de “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”.

 

Além de não terem cortado cabelo, barba e bigode (para quem tem é claro), Picciani, Paulo Melo e Albertassi, escaparam por enquanto, de terem seus mandatos cassados. É que no último dia para o início do recesso parlamentar, não teve quórum na reunião da Comissão de Ética da ALERJ.

 

Como lembrete, Picciani é presidente da ALERJ e do PMDB do estado; Melo é ex-presidente da ALERJ e ex-secretário de Governo de Luiz Fernando Pezão (PMDB), e Albertassi era líder do governo e presidente da Comissão de Ética da ALERJ até entrar em cana.

 

O recesso termina no dia 8 de janeiro. Vocês acreditam que eles terão seus mandatos cassados? Eu não acredito! Em tempo: Sérgio Cabral já foi expulso do PMDB? partido que após o fim do recesso da Justiça Eleitoral voltará a ser MDB, como se isso fosse melhorar  imagem partidária.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino