Jorge Picciani e Paulo Mello se entregam a Polícia Federal do Rio

 Jorge Picciani se entregou na sede da Polícia Federal na Praça Mauá

 

Já estão na sede da Polícia Federal no Centro do Rio, os deputados Jorge Picciani e Paulo Mello, respectivamente presidente e ex-presidente da ALERJ. Eles se entregaram após o Tribunal Regional Federal decretar, por unanimidade, a prisão deles e também do deputado Edson Albertassi, líder do governo e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa que ainda não se entregou.

 

Eles são acusados de envolvimento com pagamento de propina no setor de transporte público do estado. Também estão presos, o ex-presidente da Fetranspor, Lélis Teixeira e  Jacob Barata Filho, um dos maiores empresários  de ônibus do Rio de Janeiro, e mais Felipe Picciani (foto), filho de Jorge Picciani, acusado de lavagem de dinheiro.

 

Neste momento, deputados integrantes da CCJ estão reunidos na ALERJ para tratar de uma estratégia para colocar em votação, talvez em sessão extraordinária, se Picciani, Mello e Albertassi devem permanecer atrás das grades. Como o presidente da Comissão está preso, deve ser substituído imediatamente.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino