Teresópolis: Prefeito denuncia vereadores no MP e não é afastado do cargo

09.11.2017

Licenciado por 6 meses, a pedido, do cargo de prefeito de Teresópolis, Mário Tricano (PMDB), pode ser afastado do cargo definitivamente pela Câmara de Vereadores. Sem explicar porque saiu temporariamente da chefia do executivo, Tricano deixou os cofres vazios e seu vice vem enfrentando manifestações dos servidores que estão com os salários atrasados. A Câmara de Vereadores não votou nesta quinta-feira (09) o afastamento, mas aprovou a instalação de uma comissão para investigar o prefeito e, em nota,  afirma que não cederá a pressões

 

                                                                                                                        fotos Marlene da Gama

Numa cartada para não perder a prefeitura de Teresópolis, Mario Tricano protocolou representação  na Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, denunciando todos os 12 vereadores pela prática de "Associação Criminosa, Corrupção Passiva, Concussão e Extorsão", acusando-os, também, de exigir indicação de empresas para vencer licitações.


Tricano fez ainda comunicado ao presidente da Câmara Municipal, vereador Pedro Gil (PP), anunciando os termos da denúncia feita ao MPRJ, e pedindo a suspeição de todos os vereadores, considerando-os impedidos de julgá-lo, baseando-se no artigo 145 do NCPC, onde se depreende a suspeição do juiz quando "amigo íntimo ou inimigo de qualquer das partes ou de seus advogados e, ainda, interessado no julgamento do processo em favor de qualquer das partes", situação em que se enquadrariam os seus afetos e os desafetos na câmara.

 

A Câmara se manifestou:

 

Nesta quinta-feira (09) estava prevista, o que não aconteceu, a instalação de uma CPI para investigar Tricano, acusado de irregularidades administrativas. Os vereadores decidiram criar uma Comissão Processante para investigar as ações de Mario Trincano. Quanto ao afastamento definitivo do cargo, os parlamentares deixaram para uma segunda etapa.

 

Caso o STF  publique a decisão sobre a Lei do Ficha Limpa,  derrubará a liminar que mantém Tricano e Sandro Dias (PP) como prefeito e vice, marcando novas eleições para Teresópolis no início de 2018.

 

Manifestação – Hoje pela manhã, servidores municipais fizeram manifestações em frente a sede do governo e da Câmara Municipal. Eles reivindicavam o pagamento dos salários atrasados, a manutenção de benefícios e a saída em definitivo de Mario Tricano, da chefia do governo de Teresópolis. Os servidores municipais assistiram a sessão ordinária desta quinta-feira e saíram decepcionados com a decisão dos parlamentares.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino