Via Lagos recebe pontuação máxima na pesquisa CNT 2017

 

O melhor caminho. Principal ligação do Grande Rio com a Região dos Lagos, a Via Lagos (RJ-124) recebeu avaliação de rodovia “ótima” em todos os quesitos, pelo terceiro ano consecutivo, na Pesquisa CNT de Rodovias 2017. A avaliação da Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi divulgada nesta terça-feira.  A via, administrada pela CCR Via Lagos, foi novamente a única, dentre todas as rodovias que cortam o Rio a receber status máximo em todos os quesitos avaliados: estado geral, pavimento, sinalização e geometria

 

                                                                                                                                                 foto divulgação

 Motociclistas utilizam frequentemente a Via Lagos para participar de eventos na Região dos Lagos

 

Apontado como um marco na segurança da rodovia é a implantação da divisória metálica entre as pistas. Os números confirmam a importância do investimento: redução de 87% no índice de vítimas fatais e de 69% de acidentes graves, entre janeiro e outubro desse ano em comparação ao período anterior à obra.


“Os constantes investimentos da CCR Via Lagos na melhoria da infraestrutura da rodovia proporcionaram esse grande destaque na classificação da Pesquisa CNT 2017, o que nos enche de orgulho e reforça o nosso compromisso em oferecer segurança, fluidez e conforto aos nossos usuários, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico das regiões em que atuamos”, comemora Marcio Roberto, diretor-presidente da CCR Via Lagos.

Desde o início da concessão, a CCR Via Lagos investiu R$ 458 milhões em ampliação, modernização, conservação e monitoramento da RJ-124, proporcionando mais segurança e conforto aos usuários, e contribuindo com o crescimento significativo da economia regional, principalmente nos setores de serviços, turismo e imobiliário.

 

Presidente da Federação de Convention & Visitors Bureau do Estado do Rio, Marco Navega destaca a importância da Via Lagos para o desenvolvimento do turismo na Região dos Lagos, mas ao mesmo tempo critica o estado das rodovias, em especial da RJ 106, nos trechos entre São Pedro da Aldeia (onde termina a Via Lagos) e os municípios de Arraial do Cabo, Cabo Frio, Búzios, Rio das Ostras e Macaé:

 

“A rodovia bem conservada e segura é o principal estímulo para o desenvolvimento do turismo, principalmente em regiões de grande beleza natural, como é a Região dos Lagos. A RJ-106, de responsabilidade do DER, órgão do governo estadual, está péssima. Logo depois da Via Lagos, em São Pedro da Aldeia, colocaram um quebra-molas em plena rodovia estadual. Os obstáculos provocam em vez de evitar acidentes”, lamentou Navega.

 

Maria Inês Oliveiros, presidente do Convention Bureau de Cabo Frio, disse que trade turístico da Região dos Lagos defende o prolongamento da concessão da Via Lagos para Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios:

 

“O bom serviço tem que ser completo do início ao fim. As rodovias estaduais estão em condições precárias e não há previsão de melhorias. Isso prejudica a imagem da região junto ao turista nacional e principalmente internacional que nos visita”, defendeu Maria Inês.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino