“Gari Pastor” faz trabalho exemplar na Praia do Peró

As crianças são a principal preocupação dele. Pastor evangélico, Aristides Carlos, conhecido como “Gari Pastor” trabalhou durante muitos anos limpando a areia das praias da Zona Sul do Rio quando era funcionário da Comlurb. Nos últimos meses, contudo, ele é o responsável pela retirada do micro lixo da Praia do Peró, em Cabo Frio, que é candidata à Bandeira Azul, título internacional de qualidade

 Gari Pastor é um exemplo a ser seguido 

 

O trabalho do gari vem sendo elogiado por turistas e moradores que frequentam a Praia do Peró. Aristides trabalha à noite de quarta a sexta-feira e pela manhã aos sábados e domingos, quando é maior o movimento de banhistas na Praia do Peró no trecho dos quiosques. Ao contrário do que se vê nas praias, ele dispensou a vassoura palheta (muito usada na limpeza de gramados) para usar o ancinho:

 

“Com o ancinho, consigo retirar o micro lixo que fica enterrado, escondido. A vassoura faz apenas a limpeza superficial” explica o gari, que é pastor da Igreja Assembleia de Deus.

 

Funcionário da empresa Prime, Aristides foi escolhido para cuidar da Praia do Peró depois das reclamações sobre o excesso de micro lixo na praia, que tem, ao todo, 7 kms de extensão e águas livres da poluição. O Gari Pastor também recolhe todo o lixo trazido pelo mar. Enche em média 30 sacos de 100 litros em cada dia de trabalho.

 

“Na área dos banhistas, encontro muito guimbas de cigarro, canudinhos, palitos de picolé, tampinhas de garrafa e até agulhas. Preocupo-me muito com as crianças. Fico incomodado quando vejo um pai não repreender os filhos que deixam o lixo na praia ou em qualquer lugar”,  lamenta.

 

O Gari Pastor tem uma sugestão para melhorar a limpeza das praias, especialmente a do Peró:

 

“Os quiosques deveriam manter uma lixeirinha para o lixo orgânico em casa mesa. Um quiosque da Praia das Conchas já faz isso. E os ambulantes, sobretudo os que vendem cocos, teriam que ter um saco de lixo para recolher os resíduos”.

 

O gari reconhece que o trabalho minucioso que faz no Peró está ajudando a conscientizar as pessoas. Os banhistas reclamam da falta de lixeiras e Paloma Arias, uma das coordenadoras do projeto Bandeira Azul, quer usar o trabalho do gari como exemplo para o sucesso da campanha pelo certificado:

 

“Graças a Deus, estamos colaborando para um ambiente melhor. Eu amo o que faço”,  concluiu Gari Pastor.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino