Felipe Auni diz que Grande Arraiá e Maricarnaval mobilizam educação, cultura e turismo


Doze quadrilhas de festa junina vão se apresentar no Grande Arraiá de Marica de 2018


O “Grande Arraiá de Maricá” e o “Maricarnaval” têm o conceito do tripé – educação, cultura e turismo - segundo o autor dos projetos transformados em leis pelo prefeito Fabiano Horta (PT). Esses eventos serão promovidos nos dois últimos finais de semana do mês de julho a partir de 2018, visando manter na cidade os visitantes que estarão passando as férias escolares de meio de ano e, automaticamente, gerando emprego e renda.

“A Secretaria Municipal de Educação mobilizará as escolas para que formem quatro grupos de 20 pares que disputarão a final do concurso de dança tradicional de quadrilha no “Grande Arraiá”. Cada um dos quatro distritos do município apresentará três grupos semifinalistas. A Secretaria de Cultura será responsável pelos ensaios e figurinos e a de Turismo, encarregada de toda a estrutura e divulgação do evento”, explicou o autor do projeto de lei vereador Dr. Felipe Auni (PSD) aso lado do prefeito Fabiano Horta.


O “Grande Arraiá” está agendado para o terceiro final de semana de julho tendo como palco a Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, onde deverá ser realizado o “Maricarnaval” no fim de semana seguinte.

“Estamos resgatando a cultura do nosso país, da nossa cidade, com o retorno após 9 anos dos desfiles das escolas de samba de Maricá, que a partir do ano que vem vão se apresentar somente no final de julho. O prefeito Fabiano Horta incluiu esses dois grandes eventos no calendário oficial da cidade, que durante todo o ano estarão gerando emprego e renda com costureiras, artesãos, músicos, coreógrafos, historiadores, carnavalescos etc, além de manter a ocupação nos hotéis e pousadas, disse Felipe Auni.


Existe a possibilidade de que as três primeiras quadrilhas juninas e as três melhores escolas de samba desfilem no primeiro sábado e domingo do mês de agosto. Será ”Desfile das Campeãs de Maricá”.