População de Niterói "não" quer a Guarda Municipal armada

Numa apuração lenta,  arcaica e transmissão da Prefeitura de Niterói via internet, praticamente sem som e nenhuma divulgação de parciais,  17.688  niteroienses foram as urnas e 11.791 decidiram neste domingo (29), que a Guarda Municipal  “não” deve usar armas de fogo. O prefeito Rodrigo Neves  (PV) votou a favor do armamento

 Prefeito Rodrigo Neves era a favor do armamento da Guarda Municipal de Niterói

 

As urnas foram instaladas em 46 pontos e a votação aconteceu das 8 às 17 horas. A apuração dos votos foi  no 12º Batalhão da Polícia Militar, no Centro, com transmissão ao vivo pela Prefeitura. Os internautas questionaram o tempo todo porque nenhuma parcial foi divulgada e reclamavam também que a transmissão estava com o som muito baixo, além da morosidade na apuração dos votos.

 

O prefeito Rodrigo Neves  votou por volta das 11 horas na Policlínica Sérgio Arouca, no Vital Brazil e comemorou a grande movimentação no local.

 

"O mais importante é ouvir a população. Esperávamos 20 mil pessoas no pleito. Trata-se de uma decisão que transcende o meu mandato. Apesar de ter minha convicção pessoal, como sociólogo e prefeito, de que a medida é necessária, vamos acatar a decisão da maioria, seja ela qual for", concluiu.

 

O processo eleitoral foi acompanhado pela OAB Niterói, Conselho Comunitário de Segurança, Conselho de Segurança da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e pelo Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ). A fiscalização do pleito foi feita por 14 advogados, sendo  10 fixos nas zonas eleitorais, dois itinerantes e dois na apuração. 

 

Para contratação da empresa que realizou a consulta popular, a prefeitura investiu R$ 350 mil.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino