Juiz Marcelo Bretas autoriza e Sergio Cabral vai para presídio federal

23.10.2017

Pedido foi feito pelo Ministério Público Federal em interrogatório

com discussões ásperas entre ex-governador e o juiz

 Preso e condenado Sergio Cabral continua arrogante e está pagando caro por isso

 

O juiz Marcelo Bretas acolheu, nesta segunda-feira (23), o pedido de transferência do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) para um presídio federal, feito minutos antes pelo Ministério Público Federal (MPF) durante o interrogatório do político.

 

O depoimento foi sobre a compra de joias para a ex-primeira dama Adriana Ancelmo com dinheiro, segundo o MPF, de propina. O ex-governador citou supostos negócios da família do juiz no ramo de "bijuterias", além da suposta concretização da delação de Renato Pereira, ex-marqueteiro do PMDB, e o andamento do processo.

 

"Durante o interrogatório do senhor Sérgio Cabral, ele mencionou expressamente que, na prisão, recebe informações inclusive da família desse magistrado, o que denota que a prisão no Rio não tem sido suficiente para afastar o réu de situações que possam impactar nesse processo", afirmou o procurador Sérgio Pinel.

 

Bretas acolheu o pedido, afirmando que este tipo de declaração é "inusual".

 

"Será que representa alguma ameaça velada? Não sei,  mas fato é que é  inusual", questionou.

 

"É no mínimo inusitado que ele venha aqui trazer a juízo, numa audiência gravada, a informação de que recebe ou acompanha a rotina da família do magistrado. Deixa a informação de que apesar de toda a rigidez (do presídio no Rio), que imagino que haja, aparentemente tem acesso privilegiado a informações que talvez não devesse ter", disse o juiz (foto).

 

O advogado Rodrigo Rocca, que defende o ex-governador, criticou a decisão. Ele afirmou que não houve nenhuma ameaça por parte de Cabral.

 

"Se meus familiares mexem com pastel ou outro ramo não tem importância alguma para criar embaraço à Vossa Excelência ou a quem quer que seja, além de inusitado (o fato de aceitar a denúncia) violaria preceitos constitucionais", disse.

 

O advogado afirmou ainda que a decisão é arbitrária. “Os presos entram e saem de lá e dizem coisas que nem sempre condizem com a verdade. Presumo que é verdadeira. Não diria que (a decisão) foi infeliz, diria que foi desnecessário”

 

Atualmente Sergio Cabral cumpre condenação de mais de 70 anos de prisão no presídio de Benfica, Zona Portuária carioca, juntamente com outros integrantes da sua quadrilha que aguardam julgamento. Esse presídio foi reformado por determinação do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para abrigar o ex-companheiro de governo, que estava encarcerado no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona oeste do Rio.

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino