Oficiais do Ministério da Aeronáutica são capacitados pelo SAMU

Curso abordou instruções sobre os riscos biológicos envolvendo os resgates

Fotos: divulgação

Quinze oficiais do Ministério da Aeronáutica foram capacitados pelo SAMU - Serviços de Atendimento Móvel de Urgência durante uma semana em Petrópolis. Eles concluíram o curso de atendimento pré-hospitalar e de proteção a riscos biológicos – contato com ferimentos e secreções de vítimas de acidentes - conforme preconiza a norma reguladora NR32. Os oficiais, entre médicos, enfermeiros, sargentos e cabos, realizaram aula prática de resgate e prova teórica para receberem a certificação do SAMU.


Em novembro uma nova turma de oficiais do Ministério da Aeronáutica será capacitada comprovando a referência do SAMU em toda a Região Serrana na formação de profissionais que atuam na área da Saúde ou de resgate.


“O resultado foi tão positivo que já fomos procurados pelo comandante tenente Mazzoni do Pico do Couto do Cindacta – Centro Integrado de Defesa e Controle do Espaço Aéreo solicitando mais um treinamento em novembro. A expectativa é que esses oficiais sejam multiplicadores desse conteúdo junto às equipes e que possamos criar novos módulos para avançarmos nesta formação. Além da Aeronáutica, neste mês ainda iremos promover o treinamento para oficiais do exército sobre o mesmo tema”, anuncia o coordenador administrativo do Samu na Cidade Imperial, José Geraldo da Rocha.

A NR32 tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde. A capacitação visa alertar sobre os acidentes biológicos além de infecções diversas por exposição a pacientes e materiais infectado por não utilização de EPI – Equipamento de Proteção Individual.


“Apesar de termos profissionais de saúde no treinamento, para muitos, algumas técnicas apresentadas foram novidades. O nível dos oficiais está muito bom e agora eles terão noção de como manipular a vítima de acidentes com segurança, como estabilizar uma fratura, como conter um paciente psiquiátrico, além das técnicas de ergonomia para que eles não se lesionem no transporte às vítimas”, explica o instrutor do curso, enfermeiro Eduardo Alencar Dias de Souza.


A capacitação dos profissionais que atuam na área da Saúde e a formação continuada é uma das diretrizes do governo. O Secretário de Saúde, Silmar Fortes, explica que no início do ano os profissionais da rede foram capacitados e anuncia que os cursos do Samu podem ser solicitados por outras entidades e até mesmo secretarias.

“A manipulação das vítimas de acidentes é algo que deve ser feito por profissionais. O nosso investimento na formação continuada é importante, pois essas equipes podem ser expostas a vários riscos, como os biológicos com contato direto e constante com o paciente que é um dos mais preocupantes. Durante o atendimento em que eles estão lado a lado com vitimas com lesões graves e muitas vezes abertas eles podem correr o risco de se contaminarem. Por isso iremos investir em treinamentos de equipes e conscientizar sempre sobre o uso correto dos equipamentos de proteção individual”, afirma Silmar Fortes.