O passageiro da agonia no eixo Maricá-Rio

Não consigo entender como são registrados assaltos constantemente a passageiros dos ônibus da Viação Nossa Senhora do Amparo que ligam distritos de Maricá (Itaipuaçu, Centro e Ponta Negra) e, ao que parece, nada é feito. Fazer esta viagem de quase duas horas, pagando passagem cara, em média R$ 18, com o coração ficando apertado com a aproximação da Zona Portuária no Rio, ou em Tribobó, São Gonçalo, é um descaso com o direito de ir e vir com segurança.

 

As cenas são idênticas e os locais sempre os mesmos. O ônibus da N.S. do Amparo desce a Ponte Rio-Niterói,  para no primeiro ponto que fica bem em frente ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), dois ou três indivíduos aparecem armados e vão logo anunciando o assalto. Os passageiros são obrigados a entregar celulares, mochilas, enfim, todos os pertences. No lugar de irem para o trabalho ou universidade, os passageiros são levados para registrar  ocorrência na DP de São Cristóvão. Isso acontece sempre no início da manhã.

 

A agonia continua para retornar a Maricá. Os ônibus deixam o Terminal Menezes Cortes no Castelo, ou na Candelária,  são invadidos por marginais em frente ao Into. No lugar do motorista subir a Ponte Rio-Niterói é obrigado a seguir em direção a Avenida Brasil. Em Benfica, descem tranquilamente após limpar os passageiros. Quando não acontece o assalto neste local, a agonia dos usuários da Amparo é com a chegada a Tribobó, em São Gonçalo. Lá, sempre dois assaltantes embarcam nos coletivos, roubam todos os passageiros e descem na RJ-106, no Arsenal. Nesse trecho, passageiros dos ônibus que deixam o Terminal João Goulart, em Niterói, com destino a Maricá, volta e meia também são vítimas da violência.

 

Os personagens, os locais, o modo de agir, todas as cenas são filmadas pelas câmeras dos ônibus da Amparo e até divulgadas por um site de Maricá especializado na  editoria de polícia e nada é feito.  Ninguém garante a segurança dos passageiros, dos cidadãos? No meu entender isso um  descaso!

 

Ah, esclareço que só me refiro a N.S. do Amparo porque é a única empresa de ônibus que opera as linhas intermunicipais de Maricá.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino