Prefeitura de Arraial do Cabo luta para colocar salários em dia

21.08.2017

 

A prefeitura de Arraial do Cabo quitou na sexta-feira mais uma parte dos salários de julho do funcionalismo municipal, mas para alguns servidores da Saúde e comissionados do governo a espera vai continuar. De acordo com o prefeito Renatinho Vianna (PRB), a folha de pagamento deve ser fechada apenas nesta semana. Contudo, a expectativa do prefeito é que os atrasos salariais só sejam resolvidos no fim de setembro. Questionado, se aguardava a entrada de alguma receita extra para ajudar a botar as finanças em dia, o prefeito mais uma vez criticou a gestão do anterior, Andinho.

 

– O que tem entrado são dívidas junto a credores deixadas pelo governo passado. Diante do surgimento desses fatos novos, ainda não consegui resolver os problemas. Estamos tentando equalizar para botar tudo em dia, mas só vamos sanar mês que vem com o corte de pessoal e de prestadores de serviço que estamos fazendo – comentou Renatinho.

 

Cada vez mais cobrado, sobretudo nas redes sociais, em função do corte de alguns programas sociais, o prefeito defendeu-se sobre o fim das bolsas de estudo para estudantes de baixa renda.

 

– Ou priorizamos os serviços essenciais ou pagamos a bolsa de estudo. Só vamos conseguir resolver no ano que vem quando tivermos nosso orçamento em mãos – disse o prefeito de arraial do Cabo.

 

Aposta para alavancar as receitas, a polêmica Taxa de Proteção Ambiental será discutida em audiência pública no próximo dia 5 de setembro, às 10 horas. no Mediterranée Hotel, na Prainha.

 

Renatinho aproveitou para falar sobre a recente controvérsia envolvendo a secretária de Educação, Mônica Nilze, e vereadores da base aliada. Uma assessora de Mônica criticou os parlamentares nas redes sociais, o que gerou a reação irritada de alguns deles na sessão da Câmara na última terça-feira. O prefeito negou atrito ou qualquer tipo de racha.

 

– O problema é pontual. É uma questão da secretária com os vereadores. A secretária é técnica e não política. Tem que ter um certo jogo de cintura, que ela não tem. Os vereadores têm reclamado dela por causa do tratamento, mas estamos moldando isso. Ela tem feito um trabalho árduo para implantar projetos e aumentar o Ideb. Educação não é lugar para fazer política – comentou ele.

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino