Indio da Costa quer PSD mais forte e pode disputar o Palácio Guanabara

O presidente regional do PSD-RJ, deputado federal licenciado Índio da Costa deixou claro hoje (19/8), que pode disputar o governo do Estado do Rio nas eleições de outubro de 2018. Foi durante o “Encontro de Lideranças Estaduais do PSD” realizado na manhã/tarde deste sábado no auditório do Centro Empresarial Cândido Mendes, no Centro do Rio.

Fotos GBNEWS

Indio da Costa tem planos para tirar o Estado do Rio de Janeiro do fundo do poço

Diante de líderes de 50 municípios fluminenses, Índio da Costa falou que “está ruim, mas vai ser muito melhor no futuro” ao se referir a uma possível candidatura sua a sucessão de Pezão (PMDB) que, segundo ele, colocou o Estado numa crise sem precedentes.


“Em 2014 falei para Pezão que ele iria quebrar o estado seguindo o modelo de Sergio Cabral, que foi conduzido pela ALERJ e que ninguém questionou. Em 2016, pedi ao presidente Michel Temer (PMDB) uma intervenção no Rio devido ao crescimento assustador da violência”.

Lideranças estaduais lotaram o auditório da Cândido Mendes


Para Índio da Costa, o governador não precisa se vender para a Assembleia Legislativa e o PSD será um partido ainda mais forte com as eleições de 2018, ao afirmar que fará pelo menos 10 deputados federais e com parceiros, terá maioria na ALERJ sem precisar se vender.


“Este ato é de refundação do PSD. É um momento de amadurecimento e lembro que em 2014 queria disputar o governo do Rio, para quebrar esse modelo que aí está, desde o início da administração de Cabral. Não aconteceu, mas agora temos projeto para elegermos em 2018, deputados estaduais e federais, governador e, em 2020, vereadores e prefeitos em todo o Estado”.


Finalizando, Indio fez questão de destacar que antes de assumir uma super secretaria no município do Rio, teve uma reunião de quase 4 horas com o prefeito Marcelo Crivella.


“Tudo que foi acordado o prefeito Crivella está cumprindo fielmente. Em nenhum momento misturou religião com governo e nunca me pediu para colocar um pastor na minha secretaria”.


Deputados, ex-deputados e vereadores prestigiaram o encontro. Até políticos de outros partidos que foram convidados assinaram a lista de presença. Dos municípios presentes, o que mais se destacou neste encontro foi o de Maricá com faixas e líderes comandados pelo presidente municipal do PSD Alexandre Oliveira e o vereador Dr. Felipe Auni, atualmente 2º secretário da Mesa Diretora e presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal. O trabalho desenvolvido pelo diretório maricaense foi reconhecido por Índio da Costa, presidente do PSD do Estado do Rio.

Alexandre Oliveira, presidente do PSD-Maricá; Indio da Costa; Victor Bernardo,

presidente da Juventude do PSD-Maricá e vereador Dr. Felipe Auni, liderança política maricaense


A organização do Encontro de Lideranças Estaduais do PSD foi impecável com recepcionistas atendendo os convidados que recebiam as credenciais e uma pasta contendo o material que seria discutido. O PSD vai promover a Jornada Fluminense em todo o Estado retornando com o curso de formação política.