A injustiça do trabalho em Itaboraí: 1ª audiência demora 4 anos

28.07.2017

Mais de 13 milhões de brasileiros continuam desempregados no país. Em Itaboraí, município da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o que seria o eldorado se transformou num transtorno para a justiça do trabalho e um castigo para o trabalhador. Milhares de trabalhadores, maioria do norte e nordeste, foram contratados para as obras de instalação do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) que acabou se transformando apenas numa futura refinaria. Em consequência de milhares de demissões a justiça do trabalho na cidade ficou abarrotada de processos. Num deles, o trabalhador deu entrada no dia 14 deste mês e a primeira audiência está marcada para às 9 horas do dia 05 de abril de 2021. Isso mesmo, a espera será de quatro anos. Parece que finalmente as obras serão retomadas e novos empregos surgirão.

 

Retorno ao trabalho na  TV e na Alerj

 

O comunicador e deputado estadual Wagner Montes (PRB) retornou as suas atividades na TV Record, onde apresenta o programa Balanço Geral. Ficou afastado por 6 meses para tratamento médico. Na Alerj onde ocupa a vice-presidência, volta ao batente na terça-feira, quando termina o recesso parlamentar. Por recomendações médicas, não assumirá a vice e muito menos a presidência, lugar de Jorge Picciani que está afastado para tratar de um câncer na bexiga.

 

Fim do recesso

 

Os 17 vereadores de Maricá voltam a Câmara Municipal na sessão ordinária de quarta-feira a partir das 16h que promete grandes emoções. Tem parlamentar que pode perder a liderança partidária e mais a frente, até o mandato. No plenário, cara nova: Dr. Richard (PT) tomou posse durante o recesso no lugar de Hélter Ferreira (PT) que assumiu uma das cinco novas secretarias da cidade.

 

PR desfilia vice-prefeito do Rio 

 

O presidente regional do PR, o ex-governador Anthony Garotinho confirmou que o vice prefeito do Rio, Fernando MacDowell, não está mais filiado ao partido. Garotinho explicou que MacDowell assumiu a Secretaria de Transportes por indicação do próprio prefeito Marcelo Crivella (PRB) e que comandava na pasta as mesmas pessoas que integravam o governo de Eduardo Paes (PMDB). O apoio a Crivella continua, garantiu Garotinho.

 

Chumbo grosso

 

Tremendo bate-boca entre Crivella e Paes movimentou a internet nos últimos dias. O prefeito Marcelo Crivella (PRB) botou a boca no trombone ao dizer que herdou  uma situação financeira extremamente difícil, com déficit de R$ 3,8 bilhões. O ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB) no facebook questionou os números e garantiu que Crivella tenta justificar sua incapacidade administrativa atacando e que até agora, com 7 meses de governo, não consegue apontar uma realização concreta da sua administração.

 

Por falar nisso...

 

Como Maricá é uma das cidades que mais cresce não só no Estado, estou sabendo que a sede da prefeitura poderá ser construída na RJ-106, no Cajueiro, para dar maior conforto aos seus funcionários e contribuintes. Para lá também deverá seguir a Câmara Municipal que conta com 17 vereadores acomodados em minúsculos gabinetes, o mesmo acontecendo com o pessoal do administrativo. Aliás, essa região está em franco desenvolvimento com a instalação de sofisticados condomínios residenciais.

 

Milagre ou competência?

 

No português claro, os servidores da prefeitura de Itaboraí passaram a sexta-feira rindo até de desastre de trem. Após sofrerem com o desgoverno do prefeito Helil Cardozo (PMDB) que arrebentou as finanças da cidade, os funcionários voltaram a receber os salários em dia. Hoje receberam os vencimentos antecipados do mês de julho e o prefeito Dr. Sadinoel de Souza (PMB) disse que esse dinheiro movimenta a economia da cidade. Segundo o secretário de Fazenda de Itaboraí,  Edson Brandão, o pagamento dos salários injetou cerca de R$ 10 milhões, contribuindo com a economia local. Helil Cardozo tentou a reeleição, foi o último colocado e deixou inúmeras dívidas, como salários atrasados, inclusive o 13º. No início do governo, Helil também pagava antes de terminar o mês. Vamos torcer para que a cena não se repita com Sadinoel.

 

Luto

 

Infelizmente recebo a notícia de que o amigo radialista, comunicador Luiz de França nos deixou. Com certeza foi para um lugar melhor.Tive o privilégio de trabalhar com ele durante muitos anos no jornalismo do Sistema Globo de Rádio. Depois, França passou a comandar o programa que levava o seu nome. Sucesso de audiência todas as tarde de segunda a sexta-feira, é claro.Tremendo parceiro e bom amigo já está deixando saudades.

 

                       

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino