Festival de Frutos do Mar aquece o turismo em Barra de São João

19.07.2017

Quem passa correndo por Barra de São João, distrito de Casimiro de Abreu, em geral em direção a Rio das Ostras e Macaé, não sabe o está perdendo.  Uma bela praia à direita, o rio São João à esquerda, passeios de barco, restaurantes especializados em frutos do mar. E vai perder mais ainda se passar correndo de 28 a 30 de julho, porque não verá o 23º Festival de Crustáceos e Frutos do Mar.

 

 

A atração principal é o guaiamum, uma espécie de caranguejo típico da região arenosa entre os manguezais e a mata, servido com farinha, feijão preto e pimenta. Haverá dez estandes, com 30 mesas cada um, cerveja artesanal, feira de artesanato e visitação ao Museu de Casimiro de Abreu. Cada restaurante servirá um prato especial no seu estande, ao preço único de R$ 20. O Caiçara, por exemplo, servirá cação desfiado com arroz e salada.

 

A programação cultural e musical começa às 19h de sexta-feira e vai até a noite de domingo nas margens do Rio São João. O programa inclui a chegada de um músico, tocando saxofone, numa canoa caiçara no fim da tarde de sábado. No mesmo dia, às 23h, a banda Faixa Etária (foto) toca os clássicos do rock nacional e internacional no show principal do evento.

 

Nos três dias, o Museu de Casimiro de Abreu, estará aberto à visitação. Ali foi a casa de negócios do pai do poeta, que nasceu em Barra de São João e viveu apenas 23 anos (1837-1860). Seu poema mais famoso é “Meus oito anos”, publicado em 1859 no livro As primaveras. “Oh que saudades que eu tenho/Da aurora da minha vida/Da minha infância querida/Que os anos não trazem mais!”.

 

-- Gerar renda para o comércio local e fomentar o turismo são ações especialmente importantes em momentos de crise financeira. Somos capazes de receber turistas de todo o Brasil e explorar o potencial de um município agraciado por tantas belezas naturais – afirmou o prefeito de Casimiro de Abreu, Paulo Dames.

 

Presidente da Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado do Rio de Janeiro, Marco Navega, classificou o Festival de “imperdível”.  Segundo ele, o destaque do evento é a gastronomia caiçara, “com pratos feitos com frutos do mar fresquinhos colhidos no próprio local”.

 

 

Sobrinho da escritora e acadêmica Lygia Fagundes Telles e dono do Restaurante Caiçara, o advogado Durval Fagundes vai participar pela primeira vez do festival. Ele está à frente do projeto para transformar a Beira-Rio, chamada de "Avenida do Poeta”, num centro gastronômico e cultural. Os primeiros eventos já estão acontecendo, atraindo novos negócios, principalmente na área de gastronomia.

 

-- Quem não conhece vai se surpreender com a beleza natural, o casario colonial, a gastronomia e o ambiente bucólico de Barra de São João – garante Fagundes.

 

O secretário municipal de Turismo, Victor Varela, lembrou que o Festival do Crustáceo não é realizado há dois anos e que o deste ano terá um custo menos de 20% menor que o último. A iniciativa privada vai colaborar e a prioridade é valorizar os músicos locais.

 

 

-- A realização do Festival de Crustáceos aquece a economia local e apresenta aos visitantes um dos mais belos pontos turísticos do município, que é a nossa beira rio e o nosso Rio São João – comentou.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino