Quaquá diz que Moro é capacho e que Lula será candidato no peito e na raça


Quaquá diz que Lula será candidato no peito e na raça fotos reprodução facebook

Num vídeo postado na internet, o presidente do PT-RJ, Washington Siqueira (Quaquá), faz sérias acusações ao juiz federal Sérgio Moro que condenou o ex-presidente da República Luiz Ignácio Lula da Silva (PT) , os promotores da Lava Jato e o Congresso Nacional. Garante que Lula será candidato a presidente no peito e na raça.

Quaquá diz que Moro e os promotores de justiça da Lava Jato fizeram cursos nos Estados Unidos, que estão vendidos aos norte-americanos, que quebraram a Petrobras acabando com os empregos na indústria naval brasileira, sobretudo no Estado do Rio de Janeiro.


“Esse juiz teve atuação deletéria no Brasil, boa parte da crise do emprego e da economia foi feita por ações do juiz capacho dos interesses americanos no Brasil. No futuro, as ações que fez com o Departamento de Justiça americano ficarão muito claras. Foi uma condenação (de Lula) vagabunda, sem provas, absurda de um homem limpo, honesto que mudou a história do Brasil. Os deputados “safados” do Congresso que mudaram a lei trabalhista e o “juizeco” querem impedir a volta de Lula ser presidente. Esses deputados bandidos não querem a democracia com a volta de Lula a ser candidato”, disparou.


O presidente do Partido dos Trabalhadores do Rio de Janeiro e ex-prefeito do município de Maricá diz que esses promotores integram setor reacionário da burguesia da justiça e que a esquerda vai resistir na luta jurídica ou na luta de rua para garantir a candidatura de Lula no peito e na raça.


Condenação

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão na Operação Lava Jato no caso que envolve um triplex em Guarujá, no litoral paulista. O juiz Sérgio Moro disse ter baseado a decisão em provas documentais, periciais e testemunhais. Lula poderá recorrer da sentença em liberdade e não poderá ocupar cargos públicos comissionados nos próximos 19 anos, o dobro da pena.