Ex-governador Garotinho espera a prisão do ex-prefeito Eduardo Paes

12.07.2017

                                                                          Garotinho prepara o PR-RJ para a eleição de 2018               fotos  divulgação

 

Na reunião do PR-RJ segunda-feira, como preparativo para a eleição do ano que vem, o presidente regional do partido, o ex-governador Anthony Garotinho fez duras críticas  ao governo Cabral e lembrou a aliança, no passado, entre o peemedebista e o ex-presidente Lula.

 

“O estado foi assaltado. Quem denunciou isso foi o PT? Não. Eu falava: Cabral vai ser preso. E as pessoas diziam: Garotinho enlouqueceu. No entanto, tudo que eu mostrava veio à tona”. Garotinho disse também que ainda espera a prisão de muita gente no estado, como, por exemplo, a do ex-prefeito Eduardo Paes.

 

Em seu discurso, o presidente estadual do PR falou ainda da necessidade de o partido começar a se organizar para as eleições do ano que vem. Nesse sentido, ele cobrou fidelidade aos correligionários.

 

“Quantos deputados federais elegemos em 2014? Oito. E quantos ficaram no PR? Precisamos fazer a escolha certa de quem vai disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Rio e na Câmara dos Vereadores, para impedir que pessoas se utilizem do partido e depois façam seus acordos”, criticou o ex-governador. 

Garotinho também deu o pontapé inicial para uma reformulação nos diretórios municipais: “Temos que compor nossos diretórios; não dá para ficar com esses diretórios de papel”. 

 

Compareceram ao encontro na sede do PR-RJ no Centro do Rio, prefeitos, vereadores, deputados, integrantes de diretórios municipais e estadual, além do vice-prefeito do Rio e secretário municipal de Transportes, Fernando Mac Dowell.

 


 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino