Procon descarta alimentos na Barra e interdita restaurantes e lanchonetes no Galeão

10.07.2017

     

                                                                                                Fotos divulgação/Procon

                            

O Procon Estadual realizou, nesta segunda-feira (10/07), uma nova etapa da Operação Secos e Molhados, que vistoriou supermercados da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Foram vistoriados três estabelecimentos e todos foram autuados. Ao todo, a fiscalização descartou 566kg e 900g de produtos impróprios para o consumo. No meio da semana passada, a fiscalização esteve no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Galeão, Zona Norte, e interditou restaurantes e lanchonetes em mais uma etapa da Operação Ratatouille.

 

 Somente no Hipermercado Extra localizado na Avenida das Américas, 1.510, os fiscais descartaram 561kg e 300g de alimentos impróprios para o consumo. Dentre eles, estavam: 390kg de linguiça calabresa, 120kg de salsicha, 15kg de peito de peru, 10kg de presunto e 2kg e 800g de queijo, todos fora do prazo de validade. Outros 20kg de mortadela e 3kg e 500g de orelha suína estavam sem especificação do prazo de validade. Além dos produtos impróprios, a fiscalização detectou outros problemas no estabelecimento: fonte do valor da prestação a prazo maior do que a do preço do produto à vista, área de pescado sem barreira de proteção, pallets (suportes para caixas) de madeira nas câmaras de congelados (a legislação determina que os suportes sejam de plástico) e ausências dos certificados do Corpo de Bombeiros e de potabilidade da água.

 

Na filial do Mundial da Praça Desembargador Araújo Jorge, 96, 4kg e 100 de ganache meio amargo e 1kg e 500g de ganache de chocolate branco estavam vencidos. As barreiras da área de pescado eram impróprias, possibilitando a manipulação pelo consumidor, e pallets de madeira foram encontrados na câmara de congelados. Os fiscais também encontraram divergências de preços de produtos entre a gôndola e o caixa.

 No Carrefour localizado na Avenida das Américas, 5.150, havia pallets de madeira na câmara de laticínios e ausências dos certificados do Corpo de Bombeiros e de potabilidade da água.

 

Restaurantes e lanchonetes interditados no Aeroporto Tom Jobim

 

Na última quarta-feira (05/07), o Procon Estadual realizou uma etapa da Operação Ratatouille, que desta vez vistoriou restaurantes e lanchonetes do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão. Foram vistoriados nove estabelecimentos e sete foram autuados.

 

No Giraffas, os fiscais descartaram 7kg de maminha vencida. No Bob’s, três pacotes (500g cada) de pão de forma estavam fora do prazo de validade. Já no Pastatore, 475ml de molho parmesão também estavam fora da validade.

 

Em três estabelecimentos - Giraffas, Casa do Pão de Queijo e Subway – não foram apresentados à fiscalização os certificados do Corpo de Bombeiros e de potabilidade da água. Em outros dois, Bob’s e Piola, não foi apresentado o certificado do Corpo de Bombeiros. E no Divino Fogão não havia o certificado de potabilidade da água. Além disso, um exemplar do Livro de Reclamações não estava disponível na Casa do Pão de Queijo.

 

Não foram encontradas irregularidades no Megamatte e no Spoleto.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino