Falamansa encerra Arraiá no Centro e João Gabriel será atração em Itaipuaçu

11.07.2017

                                                                             Arraiá do Centro de Maricvá deixará saudades                 foto divulgação

 

O “Arraiá de Maricá” chegou ao último dia no domingo (09/07), com a mesma empolgação que levou moradores e visitantes à Praça Orlando de Barros Pimentel (Centro) nos outros cinco dias de festejos: muito atrativos, shows e o melhor do forró pé de serra. No palco pequeno, a apresentação do grupo maricaense “Trio Espírito Santo” contagiou os casais e os solteiros que garantiram seus pares e arriscaram alguns passos de forró. As pessoas pareciam querer aproveitar até o último minuto da noite. Entre as canções: “Sebastiana”, ” Sou trio”, “Forró no escuro”, “Pau de arara”, “Forró do Poeirão”, “Espumas ao vento”, “Forró do xenhenhem” e “Esperando na Janela”.

 

Após o show, o vocalista André Tertuliano, mais conhecido como “Cabeça”, contou que o grupo começou a tocar pela cidade em barzinhos há cerca de um ano e meio, mas ultimamente se apresenta com mais frequência no Rio. “Para nós é maravilhoso estar em casa, tocando no primeiro Arraiá porque o nosso projeto é um resgate de raiz com o pé de serra, então é um privilégio estar tocando em nossa cidade. A gente vê esse evento como a possibilidade de um grande marco para Maricá porque as cidades ao redor não têm mais essa festa tão tradicional que é o São João”, declarou o vocalista, que mora em Itapeba.

 

Por conta de um atraso no vôo, o show do Falamansa começou tarde, mas isso não espantou as pessoas da praça. O sacrifício para prestigiar o grupo valeu a pena, porque o público assistiu a um desfile de sucessos: “Asas”, “Xote da Alegria”, “Solução”, “A vida do viajante”, “Morena tropicana”, “Chuva” e “Asa Branca”. Ao subir ao palco, o vocalista Tato agradeceu a paciência. “Parabéns, a festa aqui está linda. Não perde para nenhuma do Brasil. E vocês sabem que fazemos shows a beça por esse Brazilzão todo”, disse. “É uma honra estar aqui. Todas as canções que vamos apresentar são para vocês conhecerem ou lembrarem. Que nós sejamos dignos da presença de vocês”, disse Tato (foto).

 

Durante o show, o Falamansa também interpretou duas canções que vão fazer parte do DVD que o grupo vai gravar: “O dinheiro não compra” – que Tato garantiu estar tocando em público pela primeira vez – e “100 Anos” e fez homenagens a Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Alceu Valença e ao grupo Bicho do Pé. Com 19 anos de carreira, sem a mudança de nenhum dos profissionais, Tato falou que o sucesso do grupo é olhar para o mesmo caminho com o objetivo comum de fazer o forró e passar uma energia boa através das palavras. “A receptividade que tivemos aqui foi fantástica. A galera de Maricá trouxe o que precisávamos mesmo hoje, uma energia boa de gratidão, de respaldo às canções e tudo que elas falam sobre a alegria, a união, a amizade, que a gente gosta de falar nas letras. Um povo bacana faz uma cidade bacana, então a gente sai daqui adorando a cidade, adorando o povo”, elogiou.

No camarim, após o show, o vocalista falou sobre a gratuidade do show.

 

“O fato de você colocar um show gratuito é importante para cultura, para o turismo e a economia da cidade. Isso gera empregos diretos e indiretos. Principalmente, pelo valor cultural na vida das pessoas que talvez não teriam a oportunidade de assistir a um show nosso”, explicou, ressaltando a época de festejos de São João e São Pedro. “Esses festejos são tradicionais no nosso país e você valorizar isso dentro de uma cidade é você valorizar a história de um povo, a história de um país”, concluiu.

 

Mas o Arraiá não se despede da cidade com o show do Falamansa, apenas muda de lugar e faz uma visita há alguns bairros. No próximo fim de semana o Arraiá estará na Praça dos Gaviões (Itaipuaçu), depois Inoã e Ponta Negra, retornando a Itaipuaçu por duas semanas na Rua 70, seguindo para São José e Ponta Negra.

 

 Serão três dias de festas e sempre aos sábados  com quadrilhas e três artistas convidados em rodízio: João Gabriel, Raiz do Forró e Léo Lima. Nos outros dias de festa, os shows vão ser feitos pelos “Pratas da Casa”. Apenas nos Gaviões vão ter dois dias de convidados, sendo sábado o grupo Raiz do Forró e domingo João Gabriel (foto).

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino