Centro de Convenções de Macaé recebe Brasil Offshore


Com estimativa de receber 550 marcas expositoras, 53 mil visitantes e movimentar R$ 250 milhões em investimentos, a Brasil Offshore 2017 reunirá público qualificado e com potencial de fechar negócios durante a feira – ideal para aqueles que pretendem ampliar sua rede de contatos e gerar novas parcerias. O evento que começa amanhã e vai até sexta-feira, dia 23, no Centro de Convenções de Macaé, é reconhecido no mercado por reunir compradores da cadeia produtiva do setor petrolífero, principalmente de médio e grande porte (53%), com destaque para exploração de petróleo, serviços de engenharia, construção, logística e armazenamento e máquinas industriais e comerciais.


Na última edição, em 2015, 75% dos profissionais do setor presentes na feira foram de diretores, gerentes e líderes de mercado. Do total dos presentes, 65% têm envolvimento no processo de compra na empresa onde trabalha e 40% tinha verba para investir durante o evento.

Entre os nomes já confirmados, estão a Petrustech, referência no fornecimento de serviços essenciais para apoiar a indústria internacional de energia; a Wärtsilä Brasil, multinacional finlandesa em soluções e prestação de serviços para navios; o Estaleiro Mauá, de plataforma portuária industrial; NUCLEP, de equipamentos pesados, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação); e Tiger Rentank do Brasil; de locação de equipamentos homologados para logística offshore.


Completam o time, ainda, a Air Liquide Brasil, uma das maiores empresas de gases, tecnologias e serviços para a área industrial; Locon, locadora de contentores e serviços; Atlas Copco Brasil, líder em compressores, ferramentas industriais e sistemas de montagem; a Dräger Safety do Brasil, especializada em tecnologia médica e segurança; Honeywell, de indústria e equipamentos de segurança); MRM Freight, de transporte e logística; e National Oilwell Varco, referência em equipamentos submarinos; entre outros.


“Em 2017, a indústria de óleo e gás começa a reaquecer, mas, agora, com um cenário diferente, que inclui mudanças nas regras do pré-sal, como a permissão de outras operadoras no processo de exploração e a mudança do regime de partilha para concessão. Com isso, as empresas precisam repensar suas estratégias para aplicar investimentos e, estar entre líderes desse mercado é fundamental para se fazer bons negócios”, afirma Igor Tavares, diretor de Portfólio da Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento.


Rodada de Negócios

Maximizar o aproveitamento das oportunidades é o principal objetivo das empresas que participarão da Rodada de Negócios da 9ª edição da Brasil Offshore, no Centro de Macaé (RJ). O evento, que contará com a presença dos principais players da indústria de óleo e gás, acontece nos dias 21 e 22 de junho, paralelamente à feira.


As rodadas de negócios serão realizadas por três instituições especializadas em aproximar compradores e vendedores, a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) com o apoio da Reed Exhibition, organizadora da feira. Os encontros visam reunir as empresas-âncoras com pequenos, médios e grandes fornecedores regionais e internacionais para discutir as tendências do setor, estabelecer novos contatos e fazer negócios, efetivamente.


Brasil Offshore


Data: 20 a 23 de junho de 2017

Horário: das 14 às 21h

Local: Centro de Convenções Roberto Marinho - Macaé Centro

Endereço: Rodovia Amaral Peixoto, Km 170 - Barreto | Macaé/RJ | CEP: 27965-250