TJ do Rio incentiva reciclagem na campanha “Papa-Cartão”


Desembargador Jessé Torres e o presidente do TJ Milton Fernandes testam a máquina


Atento à importância da educação ambiental, da coleta seletiva e da reciclagem, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) lançou, nessa quinta-feira, a campanha “Papa-Cartão”. O objetivo é incentivar a trituração de cartões de plástico que não tenham mais uso, como por exemplo, bilhete único, cartões de débito, de crédito ou telefônico. A iniciativa é da Comissão de Políticas Institucionais para Promoção da Sustentabilidade (Cosus) e do Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade (Deape), e faz parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente.


Um coletor, chamado Papa-cartão, disponibilizado pelo Ministério do Meio Ambiente, foi instalado no saguão do Fórum Central, na Rua Dom Manuel 37, Centro do Rio. Periodicamente, o conteúdo da máquina será retirado por uma empresa indicada pelo Ministério do Meio Ambiente, para reciclagem.


“Essa máquina é um símbolo para mostrar que os produtos têm que ser reciclados e reaproveitados. O material que não tem mais serventia original, pode ter outra utilidade. Essa é uma das grandes mensagens da sustentabilidade”, observou o presidente do Cosus, desembargador Jessé Torres, que esteve no evento acompanhado pelo presidente do TJRJ, desembargador Milton Fernandes e pelo corregedor-geral da Justiça, Claudio de Mello Tavares.


“O que a gente propõe é diminuir, cada vez mais, os resíduos que vão para os aterros sanitários. O material será reaproveitado e vai virar capa de caderno, de agenda, porta-copos. A campanha demonstra a preocupação do Poder Judiciário com a questão ambiental e a vontade de contribuir para um mundo melhor”, finalizou a diretora do Deape, Rosi Di Masi Palheiro. (foto Luiz Henrique Vicent)