Manifestantes pedem em Copa eleições diretas

                                                                              Zeidan e  Quaquá      foto internet

 

A Avenida Atlântica, em Copacabana, foi palco mais uma vez de manifestações reivindicando diretas já, para um possível mandato tampão caso Michel Temer deixe a presidência da República. Foi neste domingo das 11 às 19 h, com a presença de políticos, artistas e lideranças sindicais.

 

Em cima de um carro de som, o presidente do PT do Estado do Rio, Washington Quaquá pedia que as frentes de esquerda se unam pela democracia e reivindicava eleições diretas.

 

Ex-prefeito de Maricá, Quaquá destacou que os brasileiros negros e pobres, que passaram a entrar nas universidades públicas nos últimos treze anos, estão tendo seus direitos roubados. Referindo-se aos governos dos presidentes Lula e Dilma, falou que o povo brasileiro lutou para conquistar a democracia, que foi roubada  com o golpe do impeachment.

 

                                                                             

O ex-prefeito estava acompanhado da mulher, a deputada estadual Rosangela Zeidan e da presidente do diretório do PT de Maricá, Lurian Silva, filha do ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva. Outros petistas participaram do evento, como o senador Lindberg Farias, deputado estadual Waldeck Carneiro e a deputada federal Benedita da Silva, além de políticos de outros partidos como Marcelo Freixo (PSOL), artistas e sindicalistas que gritavam fora Temer.

 

Por volta das 17 h, Caetano Veloso estava no palco. Ele levantou o público com músicas como "Podres poderes". Caetano foi sucedido por Milton Nascimento. Pouco antes, Criolo já tinha se apresentado.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino