EXCLUSIVO: DEM vai tirar mandato de dois vereadores e PR expulsar outros dois em Maricá


Vereadores Ricardinho Netuno e Felipe Poubel ladeando Marcelo Delaroli foto GBNEWS


A política partidária em Maricá vai esquentar ainda mais nos próximos dias e poderá acabar na Justiça Eleitoral. Vereadores não estão seguindo orientações de suas agremiações e podem estar cometendo infidelidade partidária. Recentemente, a deputada federal Clarissa Garotinho (PR) foi contrária a orientação do partido numa votação na Câmara, acabou sendo expulsa, numa negociação para não perder o mandato, e se filiou ao PRB do prefeito do Rio Marcelo Crivella.


Em Maricá, nas eleições municipais do ano passado, o Democratas era o principal partido de oposição ao candidato do PT e fez três vereadores: Felipe Poubel, Marcinho da Construção e Ismael Breve. Desses três, apenas Poubel se mantém na oposição ao prefeito Fabiano Horta (PT). Os outros dois, desde o primeiro dia de mandato, apoiam o prefeito, não seguindo as orientações partidárias.


“O DEM-Maricá vai entrar na justiça eleitoral pedindo o mandato de Marcinho e de Ismael. Não podemos admitir que um vereador (Ismael) vote contrário às orientações do partido e ainda vá a tribuna da Câmara para declarar que vota como ele quer e que não aceita ditadura. Ele não deve conhecer a lei eleitoral e não sabe que cometeu infidelidade partidária. O mandato é do partido e não deles”, afirmou o deputado federal Marcelo Delaroli, que disputou a prefeitura em 2016 pelo DEM e hoje é presidente municipal do PR. A presidência do DEM em Maricá está sob o comando de José Delaroli, pai do deputado.


Quanto aos vereadores Rony Peterson e Bidi, que foram eleitos pelo PR, partido coligado com o PT nas eleições municipais, serão expulsos.


“Eles são suplentes, disputaram as eleições coligados com o PT, mas como o PR sob o meu comando está agora na oposição ao governo, como não seguem as nossas orientações, serão expulsos”, afirmou Delaroli.


A entrevista exclusiva ao GBNEWS foi feita na Praça Orlando de Barros Pimentel, no centro de Maricá, na manhã de hoje, quando o parlamentar passeava com a família e com os companheiros de oposição ao governo de Fabiano Horta (PT): vereadores Felipe Poubel (líder do DEM na Câmara) e Ricardinho Netuno (líder do PEN também na Câmara Municipal).


Perguntado por que não estava no palanque oficial das autoridades no desfile cívico comemorativo dos 203 anos de emancipação político administrativa, Marcelo Delaroli limitou-se a dizer que apesar de ser o único deputado federal que representa Maricá no Congresso Nacional, não foi convidado nem para o palanque, nem para a sessão solene de hoje na Câmara de Vereadores.