ISP: roubo de veículo cresce no Estado

22.05.2017

O crime de roubo de veículo teve um aumento de mais de 50% no mês de abril em comparação com o mesmo mês do ano passado em todo Estado do Rio. Pelo menos é o que diz o Instituto de Segurança Pública (ISP) com os números divulgados na última sexta-feira. Foram 3.259 roubos a veículos em 2016 contra 4.891 este ano, um aumento, em números exatos, de 50,1%. Já o crime de homicídio doloso, foram registradas 430 vítimas este ano, indicando uma redução de 45 vítimas, ou 9,5%, quando comparado com o mesmo período de 2016. Em relação ao mês de março de 2017, foram 67 vítimas a menos. O indicador Letalidade Violenta (homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, latrocínio e homicídio decorrente de oposição à intervenção policial) apresentou redução de 6,2%, comparado com abril de 2016.

 

As Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) 02 (Catete, Cosme Velho, Flamengo, Glória, Laranjeiras, Botafogo, Humaitá e Urca), 04 (Catumbi, Cidade Nova, Estácio, Rio Comprido, Centro (parte), Caju, Mangueira, São Cristóvão, Vasco da Gama, Maracanã, Tijuca (parte) e Praça da Bandeira) e 38 (Paraíba do Sul, Comendador Levy Gasparian, Areal, Três Rios e Sapucaia) não apresentaram nenhum homicídio doloso em abril.

 

Já as AISP que apresentaram maior queda de vítimas de homicídio no mês de abril de 2017, em comparação com o mês de abril de 2016, foram: AISP 08 (Campos dos Goytacazes, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis e São João da Barra), 24 (Seropédica, Itaguaí, Paracambi, Queimados e Japeri), 32 (Casimiro de Abreu, Conceição de Macabu, Macaé, Rio das Ostras, Quissamã e Carapebus), 21 (São João de Meriti) e a 7 (São Gonçalo) com, respectivamente, 16, 13, 12, 12 e 11 vítimas a menos.

 

 

O ISP divulga hoje as incidências Criminais e Administrativas de Segurança do Estado do Rio de Janeiro referentes ao mês de abril de 2017. Os dados são referentes aos Registros de Ocorrência (RO) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês. Cabe ressaltar que, devido à paralisação de algumas atividades da Polícia Civil, finalizada em 07 de abril, houve uma atípica subnotificação de determinados delitos nos primeiros meses do ano.

 

Uma parte dos registros on-line que foram efetuados nesse período começou a ingressar no sistema da Polícia Civil no mês de março, passando a fazer parte das estatísticas do delito nos meses de março e abril. Os dados divulgados pelo ISP correspondem à data da comunicação do fato. Os títulos de Letalidade Violenta (Homicídio Doloso, Latrocínio, Homicídio Decorrente de Oposição à Intervenção Policial e Lesão Corporal Seguida de Morte) e Roubo de Veículo não foram afetados, pois os registros desses delitos continuaram a ser feitos nas delegacias.

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino