Maricá pode sediar Campeonato Mundial de Surf com ondas artificiais


Futuramente Maricá poderá ter uma etapa do Campeonato Mundial de Surf. Pelo menos é o que ficou desenhado no encontro que o secretário de Planejamento Leonardo Alves teve neste fim de semana, com o diretor da World Surf League (WSL) Roberto Perdigão. Também participaram da reunião, os engenheiros Maurício Carvalho e Luiz Guilherme, da Federação de Surf do Rio de Janeiro e responsáveis pelo projeto do recife artificial que será construído pela prefeitura na Praia de Cordeirinho.


Leonardo explicou que o projeto do recife artificial na Praia do Cordeirinho, com geração de ondas artificiais, é pioneiro no país. Carlos Burle, campeão mundial de ondas grandes e embaixador do surf brasileiro também participou da reunião.


A reunião foi realizada no sábado, na Praia de Itaúna, Saquarema, onde está acontecendo desde o último dia 3, a 4ª Etapa do Campeonato Mundial de Surf que se estenderá até o próximo dia 20. (fonte LSM)