Líder do governo garante reajuste salarial para a Guarda Municipal de Maricá


Servidores fazem manifestação na Câmara  foto GGB Comunicação

O Estado e a maioria das 92 prefeituras do Rio de Janeiro estão com os salários dos servidores públicos atrasados e muitos ainda não receberam o 13º. Na Prefeitura de Maricá, cidade da Região Metropolitana, a situação é inversa e a principal reivindicação da Guarda Municipal, o reajuste salarial, será atendida pelo prefeito Fabiano Horta (PT).


A garantia foi dada hoje à tarde pelo líder do governo na Câmara Municipal, vereador Fabrício Bittencourt (PTB), a alguns integrantes da GM (foto GBNews) que exibiram uma faixa pedindo o aumento salarial, durante a sessão ordinária da Casa. Os servidores deram um exemplo de civilidade, fazendo manifestação muda, sem atrapalhar os trabalhos dos parlamentares.


Fabrício Bittencourt (foto) explicou que quando era secretário municipal de Segurança na administração passada, teve reunião com a comissão da GM que reivindicava salario de R$ 1.800. Ele apresentou um projeto de reajuste para R$ 2.500, mas não foi aprovado pela Procuradoria Geral do Município porque ficaria acima dos vencimentos de servidores com nível universitário. O salário novo será R$ 1.790, 00, com o reajuste sendo pago em quatro parcelas. A primeira de 40% neste ano, e os 60% restantes, em parcelas iguais nos próximos três anos.


O líder do governo acrescentou que a mensagem do Executivo será encaminhada à Câmara de Vereadores nos próximos dias para apreciação e aprovação, e que tentará junto ao prefeito Fabiano Horta diminuir o número de parcelas.


Na faixa exibida na plateia da Câmara, os GMs diziam que não são Casas Bahia, que não querem aumento parcelado e que o último aumento salarial foi há 4 anos.


Hoje, um Guarda Municipal de Maricá recebe salários dependendo da turma, R$ 1.200,00; R$ 1.100,00 ou R$ 825,00. A corporação tem 164 servidores concursados.